domingo, 31 de janeiro de 2016

A CHAVE


Abrir e fechar, libertar e aprisionar, permitir e impedir: eis o que a CHAVE, esse instrumento criado a partir da necessidade de guardar, proteger, esconder, proibir, faz.

A carta de número 33 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano) simboliza, numa leitura, se temos ou não acesso ou permissão para uma questão, uma informação, uma resposta que nos é de grande necessidade.
Essa é uma carta que para ser bem interpretada precisa levarmos essencialmente em conta as cartas vizinhas, visto que ela reforça, implementa, fortalece o significado das demais. Sozinha, prenuncia sucesso e responde com um sonoro SIM às perguntas que lhe são dirigidas.

Muitos são os exemplos que justificam a sua simbologia e que podem ser encontrados nas situações comuns do dia a dia:

_ Vim agradecer-lhe pessoalmente pois seu telefonema esclareceu a situação e reverteu-a em nosso benefício.
_ Acabou a busca insana dos últimos dias: Fulana achou o anel que havia perdido.
_ Vou me encontrar com Fulano de Tal que é peça fundamental para eu conseguir a liberação do meu pedido.
_ Boa tarde, amigo! Não sou daqui e queria saber da possibilidade de me explicar como chegar até a rodovia.
_ Uma nova descoberta arqueológica foi feita graças ao uso de novos instrumentos de ressonância.
_ Errei 3 vezes ao inserir a senha e não pude realizar o saque bancário.
_ Só consegui chegar ao palco e ver o show da Fulana porque o segurança viu minha pulseira de acesso VIP.
_ Foi aterrorizante foi fazer os ladrões acreditarem que eu não tinha a combinação que abre o cofre lá do escritório.
_ O que mais me dói, o que mais me decepciona, foi ter compartilhado nossa estratégia mercadológica justo com a pessoa que nos trairia.
_ Estava muito seguro na entrevista de emprego, hoje, porque sei exatamente o que a empresa precisa e cuidei para que as minhas respostas reforçassem a ideia de que eu sou elemento-chave para a função.
_ A maneira que encontraram para se livrar da possibilidade de um outro problema foi intensificar a revista na bagagem de mão dos passageiros.
_ As ameaças em revelar o relacionamento que mantiveram durante um bom tempo foram amplamente utilizadas como chantagem e extorsão.
_ Continuo impaciente pois ainda não publicaram o gabarito da prova para que eu possa conferir o resultado.
_ Somente a ida a um especialista conseguiu resolver o problema de saúde da vovó.
_ Os passes emitidos previamente, com a fotografia dos jornalistas, era a única maneira de ultrapassar o bloqueio feito pelos seguranças do governador.
_ Chegamos tão atrasados para o voo que é melhor você já ir levando o seu cartão de embarque na mão.
_ O método utilizado no treinamento dos funcionários é o que garante a excelência do produto e do atendimento prestados pela empresa.
_ Agradecemos a sua disponibilidade no empréstimo da van, sem a qual nunca teríamos conseguido salvar a tempo os refugiados do desabamento.
_ Só foram presos porque deixaram um rastro enorme de pistas por onde passaram.
_ Vamos lá, você que trabalha aqui há tanto tempo e conhece todo mundo: me dê uma dica (pitaco) e diga o que eu preciso fazer para ter trânsito livre com o pessoal da Diretoria.

De acontecimentos importantes a revelações vitais, passando pela posse e uso de talismãs e amuletos, até o abrir as "portas" da mente, a CHAVE é o símbolo do emponderamento necessário para alcançarmos nossos objetivos, realizarmo nossos desejos, obtermos aquilo que necessitamos.
Ela permite que saiamos do escuro para a luz, da ignorância para o conhecimento. Que decodifiquemos informações vitais e estratégicas. É a solução que necessitamos para nos livrarmos daquilo que nos incomoda ou perturba. É o remédio certo para o mal que nos aflige.

Mas essa lâmina também nos remete a aberturas mais espirituais, pois quando encontramos recursos e mecanismos (meditação, ioga, contemplação, mantras, orações, visualizações, jejuns, rituais iniciáticos, estímulo dos chacras, etc) que nos ajudem a liberar nossa imaginação, incrementar nossa intuição, acabamos por nos autorizar, nos permitir, nos possibilitar, uma conexão mais íntima com o Divino. 

A CHAVE é uma ponte para tudo o que desejamos e onde queremos chegar e passa a ser a resposta que tanto precisávamos para as nossas questões existenciais.

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

 Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

 Snapchat: CARTASLENORMAND

 Periscope: ALEXTAROLOGO

 Snapchat: TAROTEANDO

 Facebook: http://ift.tt/1kFaVgD

 Blog: http://ift.tt/1lINTpT

 YouTube: http://ift.tt/1kFaXVI

 #alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo



sábado, 30 de janeiro de 2016

A LUA


A LUA sempre foi fonte de inspiração para artistas de todas as áreas. Poemas, músicas, pinturas, jóias foram escritos, compostas, realizadas, produzidas em sua homenagem ou sob sua inspiração. Esse satélite da terra não perdeu seu ar de mistério ou de romantismo nem mesmo com a chegada do homem em sua superfície.

Essa carta, a de número 32 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano) pode assumir, numa leitura cartomântica (e sempre dependendo do assunto, da questão e das demais cartas que a acompanham), o trabalho ou o emprego do/a Consulente. Aliás, muitos cartomantes a utilizam como carta-tema quando o assunto se refere às questões profissionais, à atividade que o/a Consulente exerce como fonte principal de renda e realização.
Portanto é bastante fácil entender o porque de atribuirmos à LUA atributos como reconhecimento, prestígio, admiração, respeito, homenagens, honrarias, consideração, popularidade, fama e celebridade, afinal tudo isso acaba, na maioria das vezes, acontecendo em consequência de um trabalho, desempenho, função, ou atividade exercida por alguém. Mas vamos deixar claro que fama e popularidade também podem ser conquistadas por atos condenáveis, criminosos, desprezíveis e os livros de história estão repletos de exemplos.

Mas a noite, a escuridão onde a LUA se torna visível, pode simbolizar o nosso subconsciente onde acontecem os processos criativos, os insights, onde afloram nossa intuição, instinto, percepção, sensibilidade. Místicos, médiuns, sensitivos, adivinhos, videntes, esotéricos de todas as áreas, artistas, pessoas criativas e inovadoras, gente que se vale da imaginação, dos sonhos, fantasias, da contemplação e da meditação para se inspirarem e produzirem.
Também as emoções podem ser representadas por essa lâmina, onde a paixão, as formas mais românticas, mais novelescas ou mais clandestinas dos relacionamentos, a afeição que nutrimos por alguém, o tão reverenciado amor materno, a sedução e o encantamento que provocamos ou dos quais somos alvo, são os exemplos clássicos.

Quando interpretamos a LUA numa leitura de Baralho Lenormand, e levando em consideração todas as condicionantes, podemos nos deparar com um quadro de depressão, de ansiedade, síndrome de pânico e até de vícios e dependências; também problemas menstruais, hormonais, menopausa podem ser identificados, mas vamos lembrar que somente um médico pode diagnosticar, recomendar exames e prescrever tratamentos.

Existem atividades e profissões, além das descritas acima, que parecem estar muito associadas a essa carta, tais como a de Relações Públicas (popularidade, a construção das celebridades) e a dos profissionais da área de Marketing e Propaganda (criação de desejos no Consumidor e as fantasias e ilusões usadas como recursos de sedução para a venda dos produtos.)
Financeiramente falando, essa não costuma ser uma carta favorável, já que prevê instabilidades e flutuações no comportamento dos recursos.

Finalizando, um questionariozinho básico:

Quem nunca namorou ao luar?
Quem nunca ficou divagando, sem saber exatamente sobre o quê, olhando para a LUA cheia?
Quem nunca usou um pedaço de uma velha radiografia para acompanhar um eclipse solar e ver que, por momentos, a LUA pode "apagar" o Sol?
Quem nunca observou o movimento das marés e pensou "Se a LUA provoca isso nos oceanos, imagina na gente..." ?
Quem nunca ouviu de uma tia, mais "das antigas", dizer que "o bebê vai nascer quando mudar a LUA"?
E, para terminar (mesmo!), quem nunca pensou e até ficou com medo da LUA cheia que, segundo os filmes e os livros de ficção (aliás, ficção também é LUA) é quando as pessoas se transformam em lobisomens? Revelando seus instintos mais primitivos? Na verdade, revelando seu verdadeiro "eu"?

Ah, essa LUA feiticeira!

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

 Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

 Snapchat: CARTASLENORMAND

 Periscope: ALEXTAROLOGO

 Snapchat: TAROTEANDO

 Facebook: http://ift.tt/1kFaVgD

 Blog: http://ift.tt/1lINTpT

 YouTube: http://ift.tt/1kFaXVI

 #alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

O SOL


"O campeão, medalhista de ouro, foi recebido calorosamente pelos seus conterrâneos quando da sua visita à sua cidade natal, celebrando a vitória nas Olimpíadas."
"Todos consideraram brilhante o discurso do patrono da turma."
"Não nos esqueçamos, senhoras e senhores, que a mesma energia nuclear que nos permite exames precisos e tratamentos especialíssimos pode, infelizmente, ser também usada, como o foi em Hiroshima e Nagasaki, para ceifar a vida de milhares e reduzir a pó cidades inteiras."
"Fulana de Tal estava radiante em seu modelito de alta costura recebendo as amigas pelo seu aniversário."
"Foi com muito entusiasmo que todos receberam a notícia do aumento salarial."
"Parece-me, meus caros leitores, que aquela atraente e talentosa atriz ainda não aprendeu a lidar com os spotlights da fama e menos ainda com o peso do sucesso."
"Sempre alerto meus alunos para que não brinquem perto de fios elétricos, que não empinem pipas próximos a postes de eletricidade, pois é altamente perigoso e pode ser mortal."
"Carisma, uma inabalável autoconfiança e talento nato para a liderança foi o que pavimentou o caminho do garoto pobre ao poderoso cargo de presidente da empresa."

Nem é preciso dizer que em cada uma dessas frases há uma alusão ao significado do SOL, carta de número 31 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano).
Essa é uma daquelas cartas que iluminam qualquer leitura cartomântica pois as muitas possibilidades a que remete (quando está próxima de cartas positivas, especialmente) são as melhores: vitalidade, energia, força, coragem, disposição, alegria de viver, segurança, boa vontade, reconhecimento, esperança, positividade e sorte, entre tantas mais.

O SOL faz parte do seletíssimo clube das cartas que sempre parecem apontar para uma solução otimista, para algo positivo, para uma superação e o reforço da coragem e autoestima, seja do/a Consulente, seja do assunto ou pessoa que motiva a leitura cartomântica.

Mas, próximo a cartas negativas, essa lâmina pode eclipsar seu próprio brilho e revelam um lado muito menos otimista do caráter ou personalidade de alguém. Gente fútil, narcisista, que "tem o rei na barriga", pretensiosa, egoísta, que não fazem outra coisa a não ser ostentar e se vangloriar, pessoas preconceituosas, elitistas, excessivamente vaidosas e, também exageradas fazem parte do contingente de possibilidades de interpretação dessa carta quando numa posição ruim ou desenergizada pelas lâminas vizinhas.

SOL demais pode causar lesões, queimaduras, desidratação, seca e diminuição da água nos rios e reservatórios além de sinal de febre. Antagonicamente, pode indicar recuperação, o retorno da saúde, o fortalecimento físico, moral e emocional. 
Quando o assunto são as finanças e o trabalho, revela um período de grande satisfação, de excelentes oportunidades, de recompensas merecidas, de desenvolvimento e êxito nos resultados previamente pretendidos mas, evidentemente, precisa estar a uma segura distância de cartas "vampiras".

No mais, é confiarmos no fato de que o SOL sempre voltará a brilhar, independente dos temporais, furacões, noites tenebrosas e aparentemente intermináveis e o que mais possa, temporariamente, ofuscar sua luz.

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

 Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

 Snapchat: CARTASLENORMAND

 Periscope: ALEXTAROLOGO

 Snapchat: TAROTEANDO

 Facebook: http://ift.tt/1kFaVgD

 Blog: http://ift.tt/1lINTpT

 YouTube: http://ift.tt/1kFaXVI

 #alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo 





quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

OS LÍRIOS


Acredito que muitos de nós, em algum momento da vida, sentiu uma sensação enorme de prazer ao terminar uma tarefa. Também desconheço quem não tenha ficado feliz, exultante, pelo fato de ter alcançado uma meta à qual havia se proposto, ou concluído um projeto de maneira, no mínimo, satisfatória.
Essa sensação de euforia, esse "estado de graça" que nos acomete em situações como essas é um dos possíveis significados da carta de número 30 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano), os LÍRIOS.

Por terem um aspecto esguio, solene, respeitoso, virginalmente brancos, os LÍRIOS, foram flores muito usadas nos brasões e sinetes das famílias reais, no curso da história. Representavam o comprometimento da Casa Real em cuidar, prover e defender seus súditos e, também, pelo aspecto fálico da própria flor, reforçar o aspecto viril, paternalista da monarquia.
Essas atribuições simbólicas resistiram ao passar dos séculos, às mudanças de costumes e ainda hoje servem de referência, de possibilidade, de recurso quando interpretamos essa lâmina numa tiragem.

A nobreza da flor inspira-nos a pensar em tradição, realeza, hereditariedade, legados, heranças, respeito, polidez, elegância, atitudes conservadoras, comportamento exemplar, caráter impecável e uma boa dose de paternalismo.
A brancura (sim, você tem razão: temos uma grande variedade de espécies de lírios híbridos, em cores muito diversas, mas estamos nos referindo ao "branco", que é o arquétipo pretendido pela imagem da carta) nos induz a pensar em pureza, virtude, honra, moral, ética, decência, recato, celibato, amor platônico e virgindade. 
A estrutura física, o formato da flor, sugere o aparelho genital masculino e, portanto, erotismo e sexo.

Quando os LÍRIOS aparecem numa tiragem, sempre dependendo do assunto proposto pelo/a Consulente e das demais cartas, próximas ou não, que um período de paz, calma, tranquilidade, harmonia e serenidade está acontecendo ou próximo de acontecer.
Pode ser encontrado naquelas aulas de ioga ou de meditação, ou até mesmo no prazer encontrado de ficar se embalando numa rede e olhando o jardim. O que importa é a sensação de prazer físico e mental proporcionado pelo relaxamento, por aquele estado Zen da mente, do espírito reconciliado consigo mesmo.

Pessoas mais idosas, especialmente as da família, podem ser vistas ou representadas por esta lâmina pois a ideia de maturidade, daquela sabedoria adquirida ao longo da vida, daquela experiência inquestionável que uma vida de trabalho proporcionou, do respeito que inspira a história de vida e o caráter das pessoas mais velhas, está contida na vasta simbologia dos LÍRIOS. Essas mesmas pessoas podem muito bem exercer a função de conselheiros, gurus, consultores ou orientadores na vida do/a Consulente.

Se há algo que não podemos esperar dessa carta é velocidade. Até mesmo por estar associada à ideia de longevidade, de conservadorismo e tradição, em termos temporais ela representa atrasos, demoras, lentidão, dificuldade em evoluir e, portanto, da necessidade em sermos pacientes.

A tranquilidade e o rejuvenescimento proporcionado, especialmente à mente esgotada, por um local de retiro espiritual, um grupo ou centro de meditação, um spa, pode ser um conselho obtido por essa carta, se o tema da leitura for esse.
Instituições de longa permanência para idosos, instituições públicas de assistência social e de saúde, assim como clínicas geriátricas e o trabalho de cuidadores e pessoal especializado no trato com a, assim chamada, 3ª idade, também podem ser representadas por essa carta.

Os LÍRIOS, enfim, podem nos lembrar que é chagado o tempo de amadurecermos, de estarmos felizes e orgulhosos com o que semeamos e colhemos, com o que conquistamos ao longo da vida e encararmos o Tempo não como um inimigo em contagem regressiva, mas como um aliado que nos permite nos desenvolvermos, construirmos nossa própria história, criarmos nosso legado e adquirirmos a necessária sabedoria para viver cada dia em paz, em harmonia.

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

 Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

 Snapchat: CARTASLENORMAND

 Periscope: ALEXTAROLOGO

 Snapchat: TAROTEANDO

 Facebook: http://ift.tt/1kFaVgD

 Blog: http://ift.tt/1lINTpT

 YouTube: http://ift.tt/1kFaXVI

 #alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

A CARTA


Foi uma ave que, trazendo um ramo de árvore no bico, comunicou Noé que as águas do dilúvio haviam baixado o suficiente para continuar a haver vida na Terra.

A CARTA, lâmina de número 27 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano) é o aviso de importantes novidades chegando na forma de e-mail, SMS, chat, WhatsApp, correspondência entregue pelos Correios, convites, jornais, revistas, flyers, filipetas, cartazes de propaganda, e as infalíveis contas mensais de água, luz, telefone, internet, TV a cabo, celular, do cartão de crédito...

Houve um grande período de tempo da história da civilização que poucos, muito poucos, sabiam ler e escrever, porém a comunicação escrita existe desde a pré-história quando longas narrativas de caça e a descrição bastante detalhada dos animais eram registradas pelos nossos ancestrais com barro, sangue, gordura e carvão nas paredes das cavernas onde se abrigavam.
A arte da caligrafia foi ensinada nas escolas até a metade do século passado e ainda hoje pessoas que têm uma "boa letra" são requisitadas para darem um toque de requinte, nobreza e elegância aos convites (que são impressos às centenas, mecanicamente...) subscrevendo os envelopes de convites de casamento ou de eventos oficiais.

Nos tempos atuais nos utilizamos a imagem contida na CARTA para re-significar notas fiscais, bulas de remédios, receitas e prontuários médicos, resultados de exames laboratoriais, diplomas, certificados contratos, cartões de visita, curriculum vitae, cheques, boletos de transações bancárias, multas, carnês de IPTU,  IPVA e recolhimento de taxas e impostos, formulários, autorizações, alvarás, escrituras de compra e venda, procurações, atestados de saúde, de boa conduta, e mais um nem sei quanto de papelada criada por uma burocracia profundamente enraizada em nossa cultura.
Do momento em que nascemos (Certidão de Nascimento) até depois de mortos (Certidão de Óbito), colecionamos papéis que nos identificam, que dizem no que somos especialistas, que atestam nosso comportamento e caráter, que informam nossos rendimentos, que comprovam os bens que possuímos, que retratam em imagens impressas ou virtuais a nossa passagem pela terra. Vivemos cercados de CARTAS.

Do jornaleiro que nos fornece as notícias impressas em jornais e revistas, aos sites, blogs, canais de vídeo existentes na Internet, da placa de trânsito avisando que "é proibido estacionar neste local" aos crachás de identificação de funcionários, do bilhete da passagem aérea ao papel com o visto afixado no passaporte, do cartão de visitas ao cartão de Natal, física ou virtualmente, as informações, notícias, lembretes e recados nos mantém atualizados, informados, em contato com nossos amigos, familiares, companheiros de trabalho, conhecidos e interagindo com o resto do mundo.

E quando consultamos as CARTAS de um oráculo o que é exatamente que estamos fazendo?
Talvez a resposta pudesse ser: buscando informações sobre determinado assunto.
Poderíamos, então, nos atrever a dizer que são as/os oraculistas, as/os cartomantes, os/as tarólogos aqueles que "lendo" as CARTAS dos seus baralhos, decodificam  mensagens simbolizadas pelas figuras nas lâminas e as repassam aos seus/suas Consulentes. 

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

 Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

 Snapchat: CARTASLENORMAND

 Periscope: ALEXTAROLOGO

 Snapchat: TAROTEANDO

 Facebook: http://ift.tt/1kFaVgD

 Blog: http://ift.tt/1lINTpT

 YouTube: http://ift.tt/1kFaXVI

 #alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

O LIVRO


Quando encontramos a carta de número 26 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano). o LIVRO, numa tiragem, estamos encontrando um delator, um informante, alguém que não consegue guardar para si o que sabe.
O LIVRO, acima de tudo, nos comunica de que não estamos sabendo, ou revelando, tudo o que precisamos, ou deveríamos. 

Segredos de família; amores, aventuras e relacionamentos secretos, escondidos dos olhos de todos; aquela receita "secreta" que só a sua avó possuía e não ensinou nem para as filhas ou as noras; aquele modelo de vestido de noiva que você está mantendo no maior segredo; aquele tema para a tese de mestrado secretamente mantido longe do conhecimento até dos mais íntimos; aquela poupança, verdadeiro "segredo de Estado" que você tem para poder fazer a viagem dos seus sonhos; aquele episódio da sua juventude, do qual você tanto se envergonha, e que se transformou num segredo difícil de carregar...  Tudo isso o LIVRO poderá ajudar a revelar, a esclarecer, no âmbito de uma leitura de Lenormand, se qualquer desses episódios for o assunto a ser investigado e, naturalmente, com o auxílio das demais cartas próximas.

Todo tipo de conhecimento, de estudos, sabedoria, informação e educação faz parte da simbologia dessa lâmina que nos fala, também, de mistérios, de fatos, curiosidade, dados, descobertas e ocultismo. Livros (naturalmente), diários, agendas (inclusive as dos celulares), listas telefônicas, arquivos, registros, catálogos, computadores (e seus derivados), bem como as bibliotecas, livrarias, editoras, encadernadoras, coleções, museus, escritórios, laboratórios, escolas e demais instituições de ensino, inclusive um deck de cartas oraculares, tudo é possível de ser representado pela carta 26 do Lenormand.

Quando o LIVRO surge como um conselho, uma orientação do que fazer ou como agir, poderíamos colaborar com nossa intuição auxiliando-a com temas, expressões e palavras como: ler, escrever, profissionalizar-se, especializar-se, adquirir experiência, voltar à escola, começar um curso, ser mais curioso/a (ou controlar a curiosidade...), ser mais discreto/a ou reservada/o, ser menos tímido/a, ater-se aos fatos, buscar mais dados e informações sobre determinado assunto, estudar novas estratégias para melhor desenvolver seus projetos, participar de seminários, workshops e treinamentos, prestar um depoimento, confessar-se (amigos, família, psicólogos, psicanalistas, gurus, religiosos e orientadores espirituais podem ser de grande ajuda quando queremos "abrir o coração").

Historiador, memorialista, neurologista, psicólogo, livreiro, bibliotecário, pesquisador, tradutor, bibliófilo, investigador, detetive e cartomante (!) são algumas profissões a serem consideradas quando essa carta aparece numa leitura relacionada a trabalho ou escolha de carreira profissional.

Como o cérebro também é representado por ela, a carta do LIVRO simboliza também nossas memórias, nossas lembranças, a maneira como nos recordamos de pessoas e eventos e de como conservamos, muitas vezes ocultos até de nós mesmos, traumas e episódios que nos marcaram negativamente.

De todas as maneiras, essa carta é um verdadeiro mergulho numa aventura de descobertas, onde, usando nossa inteligência, nossas aptidões, nosso conhecimento, vamos decifrando e desvendando os mais profundos mistérios e os mais bem guardados segredos.

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

 Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

 Snapchat: CARTASLENORMAND

 Periscope: ALEXTAROLOGO

 Snapchat: TAROTEANDO

 Facebook: http://ift.tt/1kFaVgD

 Blog: http://ift.tt/1lINTpT

 YouTube: http://ift.tt/1kFaXVI

 #alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo 


segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

O ANEL



Associar-se a um clube social para poder desfrutar da piscina nos dias de sol; telefonar confirmando a consulta com o médico; entrar para um grupo de dança folclórica; pedir para "ser amigo" de alguém no Facebook; fazer um leasing para comprar seu primeiro carro; combinar com a turma de se reencontrarem todos os anos na mesma data; adquirir uma joia para presentear a filha em sua festa de 15 anos; cumprir o prometido à avó e irem juntas ao concerto no próximo domingo;  contratar o buffet, a decoração e a música para o casamento do filho; constituir uma sociedade com a melhor amiga e abrirem uma sorveteria artesanal; agendar com as amigas de irem juntas ao lançamento do livro daquele amigo comum; participar do jantar por adesão em homenagem ao antigo professor que agora se aposenta; conectar-se com a rede corporativa de internet da empresa em que trabalha; ficar aborrecido/a com o filho que repetiu de ano na escola; abrir uma conta conjunta com a esposa; ingressar para um partido político; concordar em ser fiador para o seu melhor amigo; casar.

Lendo o grande parágrafo acima dá para se ter uma ideia de como é imensa a quantidade de vezes que identificamos os muitos possíveis significados da carta de número 25 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano, o ANEL (ou ALIANÇA, se preferirem), nas situações mais comuns das nossas vidas.

Quando surge numa leitura, sempre dependendo do tema da mesma e das demais cartas próximas, pode indicar um pacto, um contrato, um compromisso, uma conexão, um ciclo, uma confirmação, um entendimento, uma proposta, um vínculo, uma solução.

A sua forma circular nos leva a associar sua imagem em ações que signifiquem ações que unam as pessoas, que as vinculem, ainda que seja por um determinado espaço de tempo. Por exemplo, quando nos comprometemos em sermos padrinhos do casamento da nossa melhor amiga, estamos criando um compromisso, estabelecendo um pacto, fazendo uma afirmação, apoiando e corroborando com a ideia dela em se casar e nos unindo a tudo o mais que compõe a cerimônia. 
Quando assinamos um contrato de trabalho também estamos fazendo uma aliança, um acordo, uma associação com o nosso empregador, estabelecendo formalmente compromissos para ambos, nos comprometendo a executarmos nossas tarefas enquanto ele se compromete, no mesmo ato, a nos remunerar pelo serviço prestado. 
E por falar em trabalho, o ANEL também pode simbolizar a rotina, a monotonia de um trabalho que é repetitivo, monótono, circular. 

Presente caros, dados ou recebidos, também podem ser identificados por essa lâmina, mas, é claro, se esse assunto fizer parte da pergunta que origina a leitura e se a carta do BOUQUET (ou RAMALHETE / FLORES, como preferirem) estiver muito próxima. Também a aquisição pelo/a Consulente de algo muito valioso ou raro (uma obra de arte, uma peça de coleção, um carro) pode ser investigada com o ANEL

O parentesco, os objetivos comuns, a mesma formação acadêmica, compartilhar os mesmo ideais, os moradores de um condomínio, os associados de uma mesma prestadora de telefonia, os membros de uma mesma academia, os filiados a um sindicato, fazer parte de um grupo fechado em uma rede social, fazer seus votos para ingressar numa ordem religiosa, são alguns exemplos de situações em que as pessoas, explícita ou implicitamente, se aglutinam, fundindo interesses e incorporando (em conjunto) direitos, deveres e responsabilidades, o que é típico do simbolismo da carta 25 do Lenormand.

O ANEL também pode significar, quando a questão proposta para a leitura cartomântica for sobre relacionamento: o pacto de fidelidade entre o casal, a promessa de uma possível união, o fato da pessoa em questão já estar comprometida num outro relacionamento, uma conexão ou interesse comum muito forte entre os parceiros, uma cerimônia de noivado, de casamento religioso e/ou civil, ou o simples acordo de viverem juntos. Esta carta, sozinha, não simboliza Amor ou Paixão, mas contratos, acordos, conchavos, tratados e negócios.

E, se o assunto Saúde for abordado dentro da tiragem, é recomendável que o/a Consulente procure o seu médico para fazer um check up de rotina; tratamentos continuados também fazem parte do que essa lâmina pode sugerir. Sempre é muito importante alertar que apenas o médico pode diagnosticar e recomendar procedimentos e tratamentos.

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

 Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

Snapchat: CARTASLENORMAND

Periscope: ALEXTAROLOGO

Snapchat: TAROTEANDO

Facebook: http://FACEBOOK.COM/ALEXTAROLOGO

Blog: http://ALEXTAROLOGO.BLOGSPOT.COM

YouTube: http://YOUTUBE.COM/ALEXTAROLOGO

#alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo#baralholenormand #lenormand #cigano #cartaslenormand

domingo, 24 de janeiro de 2016

O CORAÇÃO


O CORAÇÃO, carta de número 24 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano), é a que simboliza todos os sentimentos e emoções que podemos nutrir.

É a lâmina que nos fala do amor materno; da alegria em estar com os amigos mais íntimos; da conexão quase inexplicável que sentimos com algumas pessoas; da devoção que sentimos pela nossa família; do prazer em comer aquele doce que só a vovó sabe fazer; do encantamento que se repete todas as vezes que "aquela" música é ouvida; da generosidade para com as causas humanitárias que nos parecem importantes; da compaixão pelos que sofrem, vítimas das guerras e das catástrofes; e mais, muito mais!

Você já parou para pensar em quantas e quantas vezes dizemos, e ouvimos dizer:

"Amei Nova Iorque! Lugar mais sensacional do mundo!"
"Amei o livro! Vai ser meu livro de cabeceira para sempre!"
"Amei esses seus bombons! São mesmo especiais! Quero encomendar agora!"
"Amei o casamento! Nunca vi nada mais lindo! Tudo perfeito!"
"Amei o show! Acho que nunca vou ver nada melhor e nem mais bem produzido!"
"Amei ter desfilado neste Carnaval! Uma experiência única, emocionante!"
"Amo o meu trabalho! Tenho muita sorte em poder trabalhar naquilo que mais amo!"
"Amei você ter compartilhado as primeiras imagens do seu bebê! Que Deus abençoe todos vocês!"

Sim, eu sei que muitos dirão que podemos estar desgastando uma palavra, usando-a fora de lugar ou do contexto que possui, mas muitas vezes não encontramos nenhum outro vocábulo que dê a importância e a dimensão de valor que damos a uma determinada experiência, vivência, sentimento, emoção.

O CORAÇÃO não significa apenas estar apaixonado, amando, romanticamente envolvido. Significa isso tudo, sim, mas também é a carta que melhor simboliza nosso envolvimento com uma causa, nosso trabalho voluntário para uma instituição, nossos atos de caridade, nossas atitudes hospitaleiras, nossas contribuições filantrópicas, nosso altruísmo, e a inigualável sensação de gratificação, de satisfação e contentamento quando fazemos algo de que realmente gostamos.

Entre todas as 36 cartas do Baralho Lenormand, essa é a que é sinônimo de bondade, de harmonia, de gostar, apreciar, emocionar-se, apaixonar-se. Não significa compromisso, vínculo, promessa, fidelidade ou alguma outra intenção de continuidade. É a pura expressão de um afeto, de um sentimento, de uma emoção, de um prazer, de um desejo, enquanto ele durar.

Quando estamos em busca de um conselho, de uma orientação e retiramos do baralho apenas uma e ela é o CORAÇÃO, podemos considerar como possíveis respostas o seguinte:

a) Ame! Com toda a sua capacidade de amar. Seja generoso/a!
b) Procure, sempre, espalhar alegria da maneira mais liberal possível.
c) Seja feliz! Ser feliz é um exercício: pratique-o! Encontre a Felicidade em tudo e todos.
d) Ame o próximo. Ame a todos igualmente, sem diferenciação.
e) Envolva-se e trabalhe naquilo que gosta, onde o seu talento pode ser explorado.
f) e tudo o mais que você, que está lendo, possa pensar como um conselho vindo dessa carta.

A História nos ensina que tanto os egípcios quanto os gregos acreditavam que era no coração que moravam os pensamentos. Os Budistas dizem que a consciência dos seres reside no coração e os Sufis entendem que é no CORAÇÃO onde habita a verdadeira inteligência.
Portanto, todas as vezes que sentir-se confuso/a, ou traído/a pela sua mente (pois essa pode ser enganada e, também, enganadora), lembre-se de ouvir a voz do seu CORAÇÃO.

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

  Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

 Snapchat: CARTASLENORMAND

 Periscope: ALEXTAROLOGO

 Snapchat: TAROTEANDO

 Facebook: http://ift.tt/1kFaVgD

 Blog: http://ift.tt/1lINTpT

 YouTube: http://ift.tt/1kFaXVI

 #alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo#baralholenormand #lenormand #cigano #cartaslenormand


sábado, 23 de janeiro de 2016

OS RATOS


Sentindo-se desanimado/a, fraco/a, sem energia?
Incomodado/a com as rachaduras nas paredes de casa?
Preocupada/o com a ferrugem que está corroendo o assoalho do seu carro?
Aborrecido/a com as pragas que estão infestando seu jardim e acabando, não só com o gramado, mas até mesmo com as flores e árvores?
Não consegue dormir direito, acorda a noite toda num estado de nervosismo, de ansiedade sem motivos aparentes?
Apreensiva/o demais com os filhos que saíram para a balada e ainda não chegaram e nem atendem o celular?
Literalmente chateada/o com a perda de toda a comida que estava no freezer e que acabou se descongelando por que o fio elétrico rompeu-se, não se sabe como nem porque?
Arrasado com o prejuízo que os assaltantes deram em seu estabelecimento comercial, carregando tudo o que puderam, e que foi praticamente tudo o que você tinha?

Pois é, meu amigo, minha amiga, você está vivendo situações e estados de espirito que a carta de número 23 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano), os RATOS, simboliza.

Esses pequenos roedores sempre estiveram relacionados a aborrecimentos, desconforto, desassossego e problemas de todos os tipos, inclusive tragédias de grandes proporções tais como a Peste Negra que arrasou quase que a metade da população européia na Idade Média e o "apagão" na Usina Nuclear de Fukushima, no Japão, muito mais recentemente, que poderia ter provocado um acidente nuclear de terríveis consequências mundiais.

Quando obtemos essa carta numa leitura de Lenormand e, naturalmente, dependendo sempre da questão que motivou a leitura e as cartas adjacentes, os RATOS podem estar sinalizando desde problemas estruturais em sua residência, até a possibilidade do Consulente estar sendo roubado, aos poucos mas continuamente, em seus valores. Também representa a perda de objetos (chaveiros, chaves, são um exemplo clássico. Quem nunca?), documentos ("Alguém viu onde foi que eu guardei meu Título de Eleitor?"), dinheiro, o batom preferido, o cartão de crédito ("Será que eu esqueci no hotel, na hora em que paguei a conta?"), ou  mesmo aquela mala, com toda a sua roupa, que nem a companhia aérea parece ter a menor ideia de onde foi parar!

Alimentos e remédios que têm a validade vencida; aquele gasto imprevisto com o conserto do pneu do carro; a perda de tempo que é ficar na fila para ser atendido pelo caixa do banco (aliás, não existe uma lei que regula esse tempo?); a desonestidade do comerciante que nos devolve em "balinhas" o nosso troco; o político ou o comprador de uma empresa, corruptos, que só aprovam algo se levarem uma "caixinha"; pessoas que baixam filmes e músicas da internet, pirateando a indústria do entretenimento e roubando dos artistas e produtores; colegas de trabalho que assumem como suas as nossas ideias e acabam recebendo os méritos que seriam nossos; o plágio, que é tão comum em todas as áreas, vide os celulares que "imitam" à perfeição os de boas marcas;  são exemplos muito comuns do que costuma nos acontecer na vida diária e no nosso entorno. 
Em que carta do Baralho Lenormand encontramos a imagem simbólica desses comportamentos, e eventos? Pode apostar: nos RATOS.

E qual, enfim, é o aspecto positivo dessa carta, se é que tem?
Bom, vamos lá: ratos vivem em bando, agem rápida e espertamente, são hábeis e persistentes. Essa imagem, do bom, simpático, cooperativo  trabalhador ratinho, por exemplo, do desenho da Cinderella, que se unem para fazer-lhe um vestido de baile em pouquíssimo tempo, pode ser comparado com os trabalhadores de linhas de produção ou montagem. Deles é cobrada a velocidade, a concentração no que fazem, e a habilidade de cumprirem bem as suas respetivas tarefas.

E quando essa carta aparece numa tiragem cujo tema é o Amor? Como é que fica a interpretação?
Bom, digamos que a tiragem tenha sido de apenas uma carta, a de número 23. Podemos, entre tantas outras possibilidades, considerar as seguintes:
a) esse relacionamento é instável, não oferecendo a menor segurança emocional aos parceiros; 
b) o amor e o afeto já se esgotaram, esvaídos pelo stress provocado pelo ciúme, insegurança; 
c) um dos parceiros tem uma obsessão, uma fixação pelo outro; 
d) existe um interesse doentio em manter algo desgastante para ambos; 
e) é uma relação em que um, ou ambos, manipulam os sentimentos do/a parceiro/a de maneira a obter vantagens ou abalar sua autoestima e confiança.

E se essa carta aparece como resposta para uma pergunta do tipo: "Qual o conselho eu preciso obter hoje?"
Vamos lá: seja persistente, trabalhando pelos seus objetivos; pare de se preocupar demais, procurando evitar o stress, a ansiedade, o estado de constante pânico; preste atenção aos detalhe, seja minuciosa e faça um sério controle de qualidade daquilo que compra ou que produz.
(cuidado com perdas, roubos, assaltos, estragos, prejuízos de todos os tipos, etc, é bastante óbvio)

E para encerrarmos esse comentário, há uma situação bastante peculiar que, em verdade, é um transtorno mental, e que poderia ser simbolizada pela carta dos RATOS: pessoas que acumulam. Ou seja, gente que não joga nada (ou, pelo menos, alguns determinados itens) fora.
Havia num dos edifícios em que morei uma senhora bastante idosa que vivia sozinha. Um dia os porteiros do prédio perceberam que ela não estava descendo para caminhar, fazer compras, pegar o jornal e o correio, etc e, preocupados, bateram à sua porta. Como não obtivessem resposta, chamaram o Síndico que, por sua vez, chamou a Polícia. Infelizmente constatou-se que ela havia falecido há, provavelmente uns 2 dias. Mas o que impressionou a todos foi o fato de terem encontrado o apartamento completamente entulhado de jornais. Pilhas e pilhas de antigos e novos jornais se acumulavam por todo o apartamento, inclusive banheiro. 
Durante todos os 50 anos em que morou naquele lugar ela nunca se desfez de nenhuma edição dos 2 jornais diários que assinou durante décadas. Não havia, no apartamento, nem espaço para uma cama, e ela, que era uma mulher de boa condição econômica, dormia num colchonete, num espaço minúsculo entre pilhas que iam até o teto de velhos, empoeirados e corroídos jornais. Nunca, em todos os anos que ali residiu, alguém entrou em seu apartamento. Nunca recebeu uma visita, um parente, uma colega de trabalho, uma amiga. Por isso mesmo a mais completa surpresa se apossou dos vizinhos e funcionários do prédio ao verem a escabrosa e doentia condição de vida que aquela elegante, bem vestida e educada senhora vivia depois que entrava em sua casa: um gigantesco e mórbido ninho construído de papel.

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

 Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

 Snapchat: CARTASLENORMAND

 Periscope: ALEXTAROLOGO

 Snapchat: TAROTEANDO

 Facebook: http://ift.tt/1kFaVgD

 Blog: http://ift.tt/1lINTpT

 YouTube: http://ift.tt/1kFaXVI

 #alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo




sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

OS CAMINHOS


O que é que a urna eleitoral, o teste de múltipla escolha, o metrô e os opcionais de um carro têm em comum?

Ganha um doce que disse: alternativa, indecisão, opção, possibilidades, diversidade.
Ganha também um doce quem resumiu isso tudo apontando para a carta de número 22 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano), os CAMINHOS.

Essa é aquela carta que costuma aparecer, numa leitura, quando estamos em crise, ansiosos, tendo que decidir o que fazer e como fazer, escolher entre tantas possibilidades, optar sem ter certeza plena de vai dar certo, escolher uma rota correndo o risco de se perder, ter que se repartir em 2 para dar conta de ambos os empregos.
Lâmina que quando aparece é melhor pensarmos em duas ("duas" é coisa de CAMINHOS!) palavras: plural e diversidade, pois é nesse sentido que ela funciona numa leitura cartomântica.

Claro que ela também pode indicar coisas bem menos comprometedoras como um simples passeio, uma caminhada à beira mar, passear percorrendo os corredores de um shopping center, uma viagem curta do tipo ir até a cidade vizinha ou visitar alguém que mora no campo. Pode também estar fazendo referência a alguns instrumentos tipo mapas, GPS, bússola.

Mas, grande parte das vezes, o que a lâmina dos CAMINHOS simboliza é a nossa hesitação em ter que assumir algo ou alguém, nosso vacilo e a necessidade de termos mais discernimento, uma nova oportunidade que deveríamos nos proporcional, um Plano B que deveríamos ter de reserva (caso resolva chover bem no dia daquela festa ao ar livre que você vem preparando...), uma "rota de fuga" no caso daquele coquetel da empresa ao qual você é obrigado ir esteja ainda mais chato do que costuma ser.
Compartilhar, repartir, separar, divorciar são verbos que exprimem a questão das "possibilidades" que a carta 22 do Baralho Lenormand tão bem simboliza. E, se ampliarmos um pouco mais a gama de significados expressa por eles (os verbos), vamos chegar a conceitos como infidelidade, vida dupla, dupla jornada de trabalho, dupla personalidade, servir de mediador, assumir muitas responsabilidades, bissexualidade, agir independentemente.

Muito parecida com a interpretação mais comum do Arcano VII do Tarot, a Carruagem (ou Carro, como preferirem), a carta dos CAMINHOS pode aparecer como um conselho para que o Consulente (ou quem for o tema da leitura) assuma o controle da própria vida, que tome uma decisão e "bote o pé" na estrada, mas sempre examinando os riscos e as consequências antes de agir. Mas outros "conselhos" podem ser obtidos através da leitura atenta do jogo, considerando-se a questão inicial e as cartas próximas: não ficar preso a uma mas considerar todas as opções; levar em consideração a possibilidade de haver risco de se perder num lugar (situação, trabalho, grupo, etc) desconhecido; estar atento para identificar se não está na hora de seguir(em) rumos diferentes; por mais complexa que a situação possa parecer tentar sempre encontrar uma saída.

Mais antigamente essa carta dos CAMINHOS era vista como uma dos maiores sinais de perigo, de crise iminente, de dificuldades e problemas de longa duração, desde que estivesse próxima à carta das NUVENS. Os antigos manuais instruíam o Cartomante a entender essa combinação como um "sério problema pois a escolha será sempre dolorosa e sofrida, e eles (os problemas) continuarão por um tempo indeterminado".

O Conselho da ONU, da UNESCO, o parlamento da União Europeia, secretárias bilíngues, pessoas poliglotas, tradutores, intérpretes, guias, controladores de tráfego, árbitros de jogos, juízes togados, gerentes de administração de crises nas empresas, diplomatas, mediadores, especialistas de todas as áreas, geógrafos, cartógrafos, desportistas que praticam trilha, prestadores de serviços gerais e motoristas são algumas das profissões, organizações ou qualificações que também podem ser identificadas e/ou recomendadas por essa carta.

Chega sempre o momento, na vida, em que temos que "descer do muro", fazer uma escolha, seguir numa direção e é até natural que fiquemos indecisos, hesitantes, inseguros nessas ocasiões, A ansiedade parece tomar conta, diminuindo a nossa capacidade de discernimento, de avaliação, de julgamento e todas as alternativas, todas as possibilidades parecem terem se transformado num grande emaranhado, num verdadeiro labirinto de onde buscamos, mas não encontramos a saída. Nessas horas vale buscar uma 2ª opinião (coisa de CAMINHOS), um especialista no assunto (CAMINHOS, novamente!) que possa avaliar nossas opções (CAMINHOS!) e emitir um parecer,uma decisão (olha aí, CAMINHOS mais uma vez...). Depois disso, é só decidir (outra vez!!!) finalmente se você considera (olha aí! Carta 22 na área) a opção (.... nem vou escrever pois vocês também já sabem) proposta por essa fonte, essa pessoa, esse profissional, a que melhor atenderia às suas expectativas e poderia lhe proporcionar os resultados pretendidos.
Senão, é só começar a ponderar tudo. Novamente!

P.S.: Propositalmente, escolhi não mencionar a palavra Destino ao me referir, no texto acima, a essa carta. Penso que o/a Consulente não quer, não busca e nem merece uma resposta tão vaga, tão obscura, tão fácil de ser dada especialmente quando não consigo, como um aprendiz de intérprete dessas cartas, decodificá-las melhor e lhe dizer algo mais objetivo, mais prático, algo com o que ele/ela possa e consiga lidar. Destino, muitas vezes numa leitura, soa como puro conformismo: "Não há o que possa ser feito, é o seu destino. Aceita que dói menos!" Destino é, sem dúvida, algo que me parece totalmente contrário a uma coisa fantástica chamada "livre arbítrio". Excetuando-se a Morte (que sabemos com toda a certeza que um dia, não sabemos quando, chegará), o demais pode ser manipulado (talvez não inteiramente modificado) para melhor se adequar à Vida que desejamos e merecemos levar.

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

 Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

 Snapchat: CARTASLENORMAND

 Periscope: ALEXTAROLOGO

 Snapchat: TAROTEANDO

 Facebook: http://ift.tt/1kFaVgD

 Blog: http://ift.tt/1lINTpT

 YouTube: http://ift.tt/1kFaXVI

 #alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

A MONTANHA



Prepare-se para atrasos, longas demoras, horas perdidas aguardando o voo num aeroporto lotado, onde mal há um lugar para sentar e ninguém da companhia aérea parece disposto a dar algum tipo de informação.

Prepare-se para lidar com um funcionário alfandegário que acredita que o título de "autoridade" lhe confere o direito divino de se comportar de maneira fria, rude, antipática, sem a menor sensibilidade com o seu natural nervosismo, indiferente ao fato que você viajou por muitas e longas horas e que está há outras tantas horas em pé numa fila, segurando casaco, mochila, uma criança pequena agarrada à sua mão, e procurando desesperadamente os respectivos passaportes que parece terem desaparecido dentro da bolsa.

Prepare-se para topar com uma barreira policial devido a um desabamento de uma ponte. Isso acabou causando um impedimento intransponível na estrada, e você será obrigado/a a reavaliar se deve aguardar por tempo indeterminado (pois ninguém parece saber o quanto vai demorar para liberar), se deve consultar o mapa, o GPS, o Google, o guarda rodoviário e se informar se há um desvio qualquer que possa ser usado, ou... desistir, dar meia-volta e retornar. Enquanto isso as crianças, no banco de trás, continuam perguntando, insistentemente: "Já tá chegando, pai?"

Prepare-se para enfrentar um/a rival no trabalho, que não perde oportunidade para humilhá-lo/a, apontar defeitos em seu serviço, levantar dúvidas sobre o seu caráter, empenho e dedicação à empresa e, além da prática desse bullying, ainda convencer os/as demais colegas a isolá-lo/a e até mesmo cooperarem com ele/a (seu/sua opositor/a) para que suas sugestões e opiniões sejam sumariamente descartadas e impedidas de serem usadas nas reuniões de trabalho com a gerência. Diga adeus à possibilidade de um reconhecimento ou promoção.

Prepare-se para a decepção de ter seu visto sumariamente recusado e assim perder a oportunidade (presente dos pais por ter terminado o Ensino Fundamental) de visitar aquele famoso parque de diversões no exterior. e ser impedido  de celebrar a formatura, com o Mickey e a Minie e toda a turma do colégio.

Prepare-se para o desafio de ter que aprender a guiar e enfrentar o exame de motorista, logo você que tem trauma de dirigir desde quando, ainda criança, estava num carro que sofreu um gravíssimo acidente.

Prepare-se para, ao voltar das férias, ser comunicado que foi demitido do emprego e, ao chegar em casa, ainda arrasado com a notícia, lhe aguardam, encima da mesa, todas as contas para pagar, inclusive a do cartão de crédito que, obviamente, foi "detonado" na viagem. Enquanto você pensa no que fazer, em como resolver aquela inesperada e terrível situação, como comunicar à família, enquanto se sente paralisado e sem ação, seu/sua companheiro/a lhe avisa que ligaram do banco para dizer que é preciso fazer um depósito urgente pois o limite da conta (também!) foi "estourado". Ah! E o dentista da criança também perguntou se podem quitar a parcela do aparelho, que já está atrasada.

Preparem-se para lamentarem não terem prestado mais atenção quando a MONTANHA, carta de número 21 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano) apareceu naquela tiragem...

É difícil encontrar alguém que não atribua à uma MONTANHA uma caráter de força, de imponência, de grandiosidade, de respeito, de solidez. De algo distante, íngreme, de difícil acesso, desafiador, que está ali, em meio à paisagem, firmemente plantado no solo, ameaçadora e bela a um só tempo.

Quando essa carta aparece numa jogada, ela vem carregada dessas possibilidades interpretativas: frieza, resistência, adversidade, esterilidade, um impasse, uma oposição, algo estagnado, algo proibido, falta de flexibilidade, falta de jogo de cintura, indiferença, rejeição, uma recusa, uma negação, um poderoso e ríspido inimigo estacionado em nosso caminho, impedindo a realização dos nossos desejos e necessidades.

Mas, como essa lâmina nos fala de antagonismos (ao mesmo tempo que a MONTANHA está solidamente apoiada na Terra, ela se eleva para o Céu), ela também, dependendo, é claro, da pergunta feita e das demais cartas próximas, representar um grande triunfo, um sucesso duramente perseguido, uma conquista que pode ter nos custado sacrifícios, mas que acabou acontecendo. Até mesmo porque a MONTANHA não significa algo impossível, mas algo desafiador, que irá exigir do Consulente persistência, perseverança, manter uma atitude positiva, respeitar mas não se submeter nem se deixar intimidar, e lembrar que "água mole em pedra dura, tanto bate até que fura". Há uma sabedoria enorme contida nesses ditados que refletem a sabedoria popular, tantas vezes desprezada.

Pelas dificuldades que apresenta, pelos sacrifícios que requer, pelo desafio (às vezes mortal) que definitivamente é,  escalar uma MONTANHA pode ser uma representação simbólica da busca do conhecimento e elevação espiritual. Não querendo confundir ou comparar oráculos, mas dê uma olhada no Arcano IX do Tarot, o Eremita, e repare que, na maioria das ilustrações, ele se encontra isolado, retirado, silencioso, caminhando muito lentamente, mas obstinado, no alto de uma MONTANHA, segurando sua lanterna, em busca do auto-conhecimento, da iluminação interior, enfrentando o homérico desafio de reavaliar sua trajetória e considerar seus objetivos.
Quem se dedica seriamente ao desenvolvimento espiritual sabe as oposições que irá enfrentar, a resistência que irá sofrer, o esforço que terá de empregar para prosseguir em seu caminhar e rejeitar tudo o que possa impedir, bloquear, paralisar ou atrasar sua evolução.
A conquista do cume da MONTANHA pode ser lenta e dificultosa, mas como a Justiça sempre acontece, a recompensa certamente chegará.

Uma observação: podemos estender bastante o significado das cartas do Baralho Lenormand, mas devemos, também, respeitar o fato de que ele é muito objetivo, muito prático e inteiramente voltado para questões do dia a dia e para respostas que não sejam, necessariamente, filosóficas, ou eivadas de conteúdos ocultistas, místicos ou religiosos.
Partindo dessa premissa poderíamos dizer que a carta da MONTANHA também pode simbolizar numa leitura... uma montanha (!), um morro, um promontório, um lugar alto, elevado, uma enorme rocha, uma grande pedra, um cristal de rocha, e, especialmente nos países do Hemisfério Norte, neve, frio, gelo, geada, temperaturas em declínio, invernos extremamente rigorosos.
E, já que estamos falando de coisas mais corriqueiras, não nos esqueçamos de incluir geladeiras, freezers, alimentos congelados, geleiras para bebidas, ar condicionado e (talvez), o velho e bom ventilador.

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

 Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

 Snapchat: CARTASLENORMAND

 Periscope: ALEXTAROLOGO

 Snapchat: TAROTEANDO

 Facebook: http://ift.tt/1kFaVgD

 Blog: http://ift.tt/1lINTpT

 YouTube: http://ift.tt/1kFaXVI

 #alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo



quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

O JARDIM



Parece-me que desde que foram expulsos do Paraíso, ou Jardim do Éden, ou Jardim das Delícias, aquele lugar isolado do resto do mundo que Deus, pleno de beleza e fartura, Adão e Eva passaram a tentar reproduzi-lo, numa tentativa de replicar aquele espaço exclusivo no qual viveram até optarem por arcarem com as consequências das suas escolhas pessoais.

Através dos tempos, homens e mulheres cultivam a terra, semeando e colhendo os resultados. Com a necessidade de terem espaços onde coubesse toda a comunidade e que fossem agradáveis e práticos (vamos nos lembrar que não haviam banheiros dentro das casas, nem nos castelos e, muito menos, banheiros públicos, desses chamados "químicos", que uma multidão de pessoas pudesse usar. Já o JARDIM, com a proteção das árvores e canteiros ....) essas criações artísticas ao ar livre, passaram a ser criadas e a receberem maior atenção de diferentes povos e culturas.

Dos pomares e hortas, os canteiros evoluíram para espaços meticulosamente planejados e cuidadosamente executados pelas mãos humanas, sempre numa tentativa de "domar" e realçar a Natureza, criando um ambiente que pudesse ser humanamente apreciado e desfrutado. Aprendeu-se sobre o cultivo de bulbos e sementes, desenvolveram-se técnicas de plantio, estudou-se as qualidades medicinais de algumas espécies e criou-se, inclusive, uma linguagem simbólica para as flores que, dependendo da sua espécie, forma e cor, passaram a representar sentimentos e emoções,  transmitindo assim uma mensagem oculta. Ainda hoje guardamos um pouco desse, digamos, costume ao presentearmos a pessoa amada com rosas vermelhas, reservarmos os gladíolos e os cravos-de-defunto para a confecção de coroas funerárias, a optarmos por flores brancas para significar pureza de intenções e paz. Essa linguagem, desenvolvida principalmente nos séculos XVIII e XIX, teve também um caráter oracular que podemos observar nas lâminas do baralho Grand Jeu de Mlle. Lenormand, uma coleção de 54 lâminas  que é considerado por muitos como o conjunto de cartas realmente criado pela famosa Mlle. Lenormand.

Com a evolução dos costumes, as pessoas sentiram a necessidade de encontrarem uma maneira de eliminar o cheiro dos dejetos dos animais que viviam dentro das casas (na parte externa o frio os mataria e muitos deles eram necessários para a sobrevivência da própria família, como vacas, porcos, cabras, coelhos, cavalos e cães) e passaram a cultivar plantas olorosas para usarem, depois de cortadas, dentro de casa. Assim nascem os primeiros arranjos florais, que enfeitam e perfumam os ambientes.
Também não muito afeitos aos banhos, os nobres, especialmente, começaram a incentivar a fabricação, ainda artesanal, de perfumes para "disfarçar" os aromas naturais dos seus corpos. Perfumes eram caríssimos e só mesmo quem tivesse muito dinheiro poderia possuí-los. Entretanto, as flores, que podiam serem cultivadas em qualquer pedaço de terra, por qualquer classe social, começaram a merecer um maior respeito e vai-se aos poucos estabelecendo aquilo que conhecemos hoje como jardinagem, como paisagismo. JARDINS cercados, murados, públicos ou privados, foram surgindo e as pessoas neles se encontrando para admirá-los, aproveitar a vida próximo à Natureza e, naturalmente, encontrarem-se com outras, ajudando no estabelecimento de relações e vínculos sociais.

Não necessitamos, nos tempos atuais, nos encontrarmos nos JARDINS, nos parques, pomares, quintais ou hortas, pois evoluímos tecnicamente o suficiente para construirmos espaços que nos protegem e abrigam e onde cabem grandes multidões (desculpem o pleonasmo!) com conforto, segurança e em conformidade com os costumes atuais de convívio social. Restaurantes, teatros, cinemas, museus, casas de show, grandes lojas, shopping centers, clubes, estádios, campos de golfe, parques de diversão, pavilhões de feiras e exposições cumprem efetivamente a função de agregarem e abrigarem pessoas num mesmo recinto, seja ele fechado ou ao ar livre.

A partir disso é que podemos, sempre dependendo do tema da leitura e das demais cartas vinculadas a ela, interpretar a carta de número 20 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano), o JARDIM, como a nossa própria cidade, a nossa comunidade, ocasiões públicas ou privadas que promovam a presença de um grande público ou audiência. Eventos musicais, sejam eles concertos em pequenos auditórios ou shows de artistas populares em áreas abertas (pense em Rock'n Rio, em desfiles de Carnaval); eventos cívicos (parada de 7 de Setembro, desfiles escolares e militares em datas comemorativas); assembleias populares e demonstrações de cunho político como as passeatas de protesto ou de afirmação e defesa (pense em passeata pela democracia, pelo impeachment, por melhores condições para os trabalhadores, comícios eleitorais e Parada Gay); conferências, seminários, encontros de especialistas, aulas e treinamentos; cerimônias (pense em formaturas, procissões, inaugurações), etc,

Mas não é necessário nos locomovermos para nos enquadrarmos naquilo que a lâmina do JARDIM simboliza pois basta, em qualquer lugar, pegarmos nosso celular, nosso tablet ou laptop e  abrirmos a  agenda de telefone, nossas páginas de redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram, Tinder, Whatsapp, etc) para interagirmos com o nosso JARDIM (nossa rede virtual de amigos). Blogueiros, YouTubers, divulgadores e produtores de festas e eventos, publicitários e relações públicas chegam a alcançar, hoje, status de "famosos", promovendo e/ou se utilizando para o próprio trabalho esses "jardins".
Não devemos deixar de fora dessa possibilidade de interpretação que a carta 20 do Lenormand nos oferece as ONGs, as organizações sem fins lucrativos como Rotary, Lions, Maçonaria, Damas de Caridade, Associação de Pioneiras, Grupos de Escoteiros, Cruzada da Infância, Amigos do Museu, Patronesses das Artes, Defensores do Patrimônio Histórico, entre inúmeras outras que reúnem pessoas abnegadas, caridosas, voluntárias, interessadas unicamente na melhoria das condições de vida de muitos e da preservação e continuidade de bens e setores culturais de um bairro, cidade, país.

Essa carta também pode estar indicando atividades como caminhar, escalar, pescar, acampar, praticar jardinagem, praticar esportes ao ar livre, e, também atividades profissionais como a dos ambientalistas, dos agricultores, paisagistas, urbanistas, jardineiros, comércio de produtos naturais, hortifrutis, spas, refúgios e centros de meditação e/ou tratamentos alternativos, instrutores de ioga, alimentação vegana e vegetariana, comércio de artigos de perfumaria e maquiagem, lojas de sementes e mudas, floriculturas, e tantas outras possibilidades mais. Até hospitais podemos incluir como uma possibilidade de locar simbolizado pelo JARDIM, visto que é um espaço que abriga muita gente e que tem como função primeira proporcionar a cura, a recuperação, o reequilíbrio e a revitalização das energias dos pacientes.

A ideia de que os jardins são espaços físicos cultivados pelos homens e mulheres visando a valorização da Natureza, representada em cada flor, arbusto, árvore e outros elementos dos mesmos, nos permite uma reflexão: essa lâmina se refere, em grande parte, à nossa vida social, à nossa integração em um grupo, à nossa maneira de interagir com as pessoas de um modo geral e, em particular com aquelas com quem compartilhamos similaridades, interesses, opiniões, status, etc, nos lembra que o que cultivarmos, o que semearmos, a maneira com que cuidarmos, também irá refletir diretamente no que iremos obter. A "saúde" e desempenho da nossa vida em sociedade, ou seja, das nossas relações no trabalho, na escola, no partido político a que somos filiados, no time de futebol com que praticamos um pouco de esporte, no pessoal da igreja, seita, culto, ou filosofia que praticamos, naquele grupo específico do Facebook que fala de um assunto que nos interessa, tudo isso dependerá de como iniciamos, alimentamos, fortalecemos essas mesmas relações.

Na prática da leitura de Baralho Lenormand, o JARDIM pode representar um bom momento em termos de saúde (fertilidade) e de dinheiro e/ou trabalho (prosperidade, crescimento, desenvolvimento). Se a questão for a respeito de Amor, minha experiência me diz que essa não é a melhor carta pois remete à promiscuidade (muita gente), gente que gosta só de "caçar" (floresta, a Natureza selvagem), pessoas que não têm interesse em algo duradouro (jardins e locais públicos são lugares de passagem, bastante impessoais, onde não se permanece). Porém, isso não significa que não se possa encontrar ou vir a ser apresentado a alguém interessante em uma festa, uma balada, um evento qualquer. A carta nos fala de "novos encontros", não exatamente de compromissos duradouros. Aposto mais na ideia de paquera, flerte, azaração.

E nem é preciso dizer que as pessoas "tipo" JARDIM são sempre as mais ativas, com grande rede de amigos e conhecidos, muito sociais e extremamente populares.
Se a carta surgir como um conselho para a/o Consulente, a recomendação pode ser que ela/e intensifique a sua vida social, faça novos amigos e procure reencontrar os mais antigos, pratique esportes ou atividades realizadas ao ar livre. Enfim, saia ou receba em casa, amplie seu horizonte, busque se cercar de gente otimista e com conteúdo e viva a Vida com alegria!


Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

 Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

 Snapchat: CARTASLENORMAND

 Periscope: ALEXTAROLOGO

 Snapchat: TAROTEANDO

 Facebook: http://ift.tt/1kFaVgD

 Blog: http://ift.tt/1lINTpT

 YouTube: http://ift.tt/1kFaXVI

 #alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

A TORRE


Antigamente, muito antigamente, quando ainda não haviam aviões e satélites, e muito menos drones, espionando do alto dos céus, as pessoas construíam TORRES para observar as estrelas (o início da astrologia e astronomia), observar o seu entorno, o horizonte, para saber se haviam, ou não, inimigos se aproximando.
As TORRES serviam para que os viajantes as avistassem na distância, pudessem se orientar melhor e soubessem que ali havia abrigo, proteção, um feudo, uma cidade-estado, um local com algum tipo de administração.
Serviam também, para marcar a entrada das cidades (os Arcos as substituíram) que eram fortemente muradas. Ali se procedia um controle de entradas e saídas, muitas vezes sendo cobrado algum tipo de valor. Além disso, do alto das muralhas e das TORRES é que os arqueiros e outros guerreiros ficavam numa posição mais vantajosa para responder aos ataques inimigos.
Concomitante a isso, foram sendo utilizadas para sinalizar que ali vivia, ou exercia sua profissão, alguém importante dentro daquela comunidade, além de servirem como prisões de onde, pela altura, era mais difícil fugir e de darem um significado de destaque às construções religiosas e governamentais. 

Proponho, agora, que peguemos algumas das ideias e imagens provocadas pelas múltiplas funções das TORRES na história, como acima descritas, e as usemos entre as possíveis interpretações da carta de número 19 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano):
Estar atento, vigilante, previdente em relação ao que possa vir a acontecer; manter a frieza, a cautela, a individualidade na formação de conceitos e ideias; estar atento às restrições, os limites e regras no intuito de manter a lei e a ordem; procurar manter o moral e a autoconfiança elevados, mas cuidar para que a autoestima, o Ego, também fiquem equilibrados; usar os recursos do isolamento físico, do silêncio e da meditação para "encontrar" seu verdadeiro Eu e cuidar da sua harmonização, do seu desenvolvimento espiritual.

Prefeituras, fóruns, universidades, escolas, igrejas, templos, fábricas, shopping centers, condomínios, arranha céus, todos os edifícios públicos podem ser "lidos" nessa lâmina. Evidentemente, as torres de controle nos aeroportos, os próprios aeroportos, os postos de pedágio, os postos de fronteira, lugares, enfim, onde se entra e sai da cidade, do estado ou do país e, até mesmo, os postos policiais nas estradas, são representados, numa tiragem, pela carta da TORRE.
Grandes monumentos como o Cristo Redentor, a Estátua da Liberdade, o Arco do Triunfo, a Torre Eiffel, o Portão de Brandemburgo, o Big Ben, o Coliseu, a Grande Muralha da China e o (felizmente já derrubado) Muro de Berlin, as Torres Gêmeas (destruídas durante um ataque terrorista) entre tantos outros, o centro das cidades, as capitais dos estados e dos países, são exemplos de construções físicas e simbólicas, marcos públicos que se destacam, caracterizam e individualizam as cidades ou países onde estão localizados e que também podem ser lidos através da carta de número 10 do Lenormand.

Devido à sua altura, as TORRES representam tudo o que é grande, importante, digno de reverência: as altas patentes militares; os títulos de doutores emitidos pelas universidades, o ensino superior; a hierarquia dentro de qualquer empresa, conglomerado, corporação ou instituição; os planos de carreira; o status socioeconômico e cultural de pessoas ou grupos; as nossas próprias aspirações, ambições e expectativas. E também é muito bom incluir tudo o que é pertinente ao sistema judiciário, desde os fóruns, os tribunais, os cartórios, passando pela figura de magistrados, promotores e advogados, até os documentos legais, desde os que compõem um processo até uma simples certidão, autenticação ou reconhecimento de firma. Tudo, enfim, que formaliza, dá caráter legal e atende às exigências burocráticas. Todas as filosofias, todos os sistemas religiosos, todas as ordens religiosas, todas as seitas, se enquadram, a nível interpretativo de leitura oracular, a essa carta.

Bom, se um dia as TORRES também serviram como prisão (prisões também são lidas nessa carta), vide a famosa Torre de Londres, que hoje abriga as jóias mais significativas dos reis e rainhas da Grã Bretanha, elas podem, num sentido muito mais pessoal, representarem situações de paralisação, de ausência forçada como acontece quando somos obrigados a ficar internados num hospital, ou em casa nos recuperando de uma doença, imobilizados após uma cirurgia ou fratura, ou, numa situação de saúde pública como uma quarentena. Mas também esse isolamento, esse afastamento identificado pela TORRE pode simbolizar algo mais negativo e isso ocorre quando ele se refere a uma situação de aprisionamento por sentença judicial,  mas também quando o indivíduo se afasta do mundo e de suas responsabilidades por uma uma questão de comportamento egoísta, arrogante, egocêntrico, discriminatório, de incompatibilidade social, de transtornos mentais (depressão crônica, autismo, Alzheimer, etc). Nunca se esqueça, por favor, que as únicas pessoas qualificadas para fazerem um diagnóstico e prescreverem tratamentos são exclusivamente os médicos, em suas diversas especialidades. Havendo a menor dúvida em questões de saúde, por favor dirija-se imediatamente a um médico.

E, finalizando: por analogia com a questão oficial, burocrática, governamental que a TORRE simboliza, até mesmo os feriados, as datas cívicas, de uma cidade ou de um país, podem ser apontadas por essa lâmina!

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma "regra", uma "fórmula" a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.
Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

Snapchat: CARTASLENORMAND

Periscope: ALEXTAROLOGO

Snapchat: TAROTEANDO

Facebook: http://FACEBOOK.COM/ALEXTAROLOGO

Blog: http://ALEXTAROLOGO.BLOGSPOT.COM

YouTube: http://YOUTUBE.COM/ALEXTAROLOGO

#alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo